Translator

quinta-feira, 20 de junho de 2013

AS MINHAS GAVETAS - EMBAIXADOR MUZZI



Geraldo Muzzi - Um Senhor Embaixador

Diplomata  de carreira e no Sudeste Asiático foi Embaixador do Brasil na Malásia e  Brunei. Quando jovem praticou desporto e, uma das suas paixões foi o futebol e  integrado,como amador, na categoria de júniors no  Atlético Mineiro de Belo Horizonte tendo disputado o campeonato do Estado de Minas Gerais com adversários profissionais. 
Na  idade do serviço militar ingressou nas fileiras do Exército e serve-o como oficial de Infantaria. Depois das Forças Armadas, foi professor de inglês e, por seis anos, ao serviços na empresa  USIMINAS, como funcionário superior. na secção de vendas e exportação. Em 1961 é licenciado em Direito pela Universidade Federal de Belo Horizonte e em 1969 entra na carreira diplomática.  
.
Geraldo Muzzi durante a sua acreditação, como Embaixador do Brasil, na Malásia, investigou as palavras da língua portuguesa, inseridas no vocabulário da malaia e publicou uma excelente e única obra, em língua inglesa em cima do tópico: “ The Portuguese in Malay Land” (Os Portugueses na Terra Malaia). 
Após um exaustivo trabalho o diplomata dá conta no seu livro de 1500 palavras, da língua de Camões que assimiladas à língua malasiana.
.
Além da investigação, línguistica, Embaixador Muzzi aprofunda outros temas relacionados com a presença portuguesa em Malaca, os relatos do cosmógrafo,português Manuel Godinho Erédia (1563-1616), cujos mapas elaborados por Erédia, onde se incluem do Borneo têm sido fonte,  aproveitada, ao longo de 400 anos, pelos interessados na história do Sudeste Asático.  
 
 Descreve a expansão lusa, iniciada em 1415 que viria, depois,  ao encontro de outras civillizações da Ásia e América. Com rigor de datas é designado um cronológico onde estão assinalados os maiores feitos dos portugueses que vão desde à conquista de Ceuta à administração de Malaca em 1515. 
.
Não esquece as viagens e o relacionamento dos portugueses na Etiópia,Kuwait,América do Norte, Península do Labrador, Islândia,Terra Nova, Ilhas Patta, Reino do Sião, costas e portos do mar Vermelho , Golfo de Bengala, Índia, China, Macao, Japão e outras paragens.
.
Insere o historial da comunidade luso/descendente em Malaca que continua a não rescindir das raízes portuguesas, mesmo depois dos holandeses retirarem a administração à corôra portuguesa em 1641 e, a partir de 1825 pelos ingleses.
Geraldo Muzzi escreve sobre os primórdios do relacionamento de Portugal com as Ilhas das Índias Orientais (Indonésia) e as palavras adaptadas ao seu vocabulário;  não descura o importante trabalho de investigação, línguística e costumes, pelo Embaixador português, António Pinto da França, há anos efectuada na Ilha das Flores.

O relacionamento de Portugal com a Tailândia foi tema, tratado por Geraldo Muzzi  e revela o excelente trabalho do Embaixador José Eduardo Melo Gouveia, em 1982,ter restaurada a “ Nobre Casa” (Embaixada de Portugal em Banguecoque) de um estado degradado a uma peça fina, de arquitectura única em território nacional e conhecida por sino/portuguesa.     
.
Durante o período da sua comissão em Kuala Lumpur, o diplomata debaixo do entusiasmo pelo futebol, que inflama os corações de milhões de outros seus compatriotas no Brasil elaborou mais um livro,  ilustrado com fotografias, em língua inglesa e japonesa, onde dá conta dos 17 torneios, de futebol mundiais,desde 1930 a 2002, onde o seu país competiu e ganhou seis taças.
José Martins 
Outubro de 2002