Translator

quinta-feira, 13 de julho de 2017

FUTEBOL NA TAILÂNDIA E O CONTRIBUTO, PARA SEU DESENVOLVIMENTO, DA LUSOFONIA.


Alexandre (Mano) Polking, natural de Montenegro, Rio Grande do Sul - Brasil  ex-jogador de futebol, treinador de vários clubes tailandeses,ex-auxiliar técnico e seleccionador das subs 23 e 18 da Tailândia, ano 2016 eleito o melhor treinador por vários meses, a sua imagem é capa de revistas. Sem sombra de dúvida se pode classificar o melhor treinador de futebol, na Tailândia, da época 2017. Há quatro épocas que Mano Polking está à frente, como teinador, dos destinos do Bangkok United F.C., que actualmente o coloca no terceiro lugar na tabela classificativa do campeonato da primeira liga da Tailândia (Taça Toyota) e um sério candidato ao primeiro lugar na época 2017 que termina próximo mês de novembro.
.
Em qualquer jogo de futebol, da primeira ou da segunda liga que se realize em estádio do Reino da Tailândia, certamente que a língua portuguesa está presente.
.
Alguém no contexto do grupo de  jogadores, treinadores, técnicos fala a língua de Camões e o meio de comunicação de mais de 250 milhões de pessoas do Globo.
Luis Viegas técnico, profissional, de futebol, português. que mais anos leva em Banguecoque e no mesmo clube o Bangkok United F.C.. Luis Viegas um técnico analista, trabalha constantemente e colabora com o treinador de que muitas de suas opiniões leva o Bangkok United F.C. à vitória. Luis Viegas é um português de trato fino que cativa todos que com ele lida.
.
Mas antes de falarmos das pessoas, originárias do mundo da lusofonia que se empregam em clubes de futebol da Taiândia voltamos atrás e descrever as raízes do futebol na Tailândia.
.
O  futebol da Tailândia, cresceu acompanhando o deselvolvimento do reino embora o desporto rei fosse conhecido há muito anos e praticado não gozava a popularidade semelhante da Europa ou das Américas.
.
Os tailandeses praticam os seus desportos, tradicionais de séculos onde se contava o basquetebol, o voleibol onde os pés substituem  as mãos, voleibol , badmington o popular e secular Muay Thai, luta de galos  e outros que não conhecemos.
Paulo Alexandre o técnico que prepara, fisicamente, os atletas para os jogos. Paulo Alexandre é natural do Brasil, um "cara" sempre bem disposto e de fazer partidas.... A  mim, como fotógrafo, já me fez algumas enquanto estou de máquina fotográfia, aperrada, junto ao relvado e próximo do local onde prepara os atletas, acabei de mudar de lugar para não ser perturbado pelas suas brincadeiras..
.
Actualmente 18 clubes estão inseridos na Primeira Liga de Futebol da Tailândia, muitos dos quais de fundação recente apenas 5 fundados em 1937-1967-1870-1977-1977, os outros 14 com datas muito recentes não ultrapassando a idade de vida de 30 anos.
.
Bem nos recordamos nos anos de 1978, quando conhecemos a cidade Banguecoque, embora a extensão cidade fosse grande e de construção de casas de madeira baixas e os edifícios mais altos, na baixa de Banguecoque, era o Hotel Dusit Rthani, os 12 andares do Hotel Narai, na Silom Road e com menos o Nana Hotel para os lados da Shukumvit Road. Podemos afirmar com toda a convicção que o futebol de onze era, praticamente, desconhecido.
Valdir Bardi, brasileiro, o treinador de guarda-redes. Sempre bem disposto, conversador e claro está na língua portuguesa a gente se entende. Muito profissional e o Bangkok United F.C. tem na sua equipa os melhores guarda-redes, de futebol da Tailândia.
.
O futebol inglês atinge popularidade, na Tailândia, devido a certos jogos, dos clubes  Manchester e Liverpool serem os jogos retransmitidos, em cassetes, pelos canais de televisão e ganham adeptos. O primeiro estádio nacional em Bangkok é Estádio Suphachalasai  inaugurado em 1935, com capacidade de 35 milpessoas sentadas, embora ali se tenham realizado jogos de futebol não atingem a popularidade existente na Europa e Américas.
.
Em 1996 o Futebol Club do Porto, Inter de Milão, Boca Júniores e a Selecção da Tailândia, disputam um torneio em o F.C. do Porto é o vencedor. Porém as bancadas do estádio Nacional Suphachalasai, nas bancadas, não têm mais de que uns poucos milhares de pessoas assistir aos jogos.
Gilberto Macena, Brasileiro e um jogador de muita classe e contribuído para que o Bangkok United esteja no topo da tabela classificativa.
.
Em 2001 Luis Figo é dado como o melhor jogador do Mundo e atinge enorme popularidade na Tailândia. Graças a Luis Figo o futebol português é conhecido na Tailândia e anos depois o Cristiano Ronaldo viria a confirmar a alta classe do futebol luso.
.
Até ao ano de 2011, não temos conhecimento que treinadores, jogadores ou técnicos portugueses tenham sido contratados por clubes Tailandeses. O primeiro português a ser contratado, como treinador, por um clube de futebol tailandês é o Prof. Henrique Calisto pelo SCG Muangthong United, que durante 10 anos ganhou popularidade, enorme como seleccionador nacional do Vietname.
Yohan Tavares, português, uma aquisição recente do Bangkok United F.C.. Um defesa nato, combativo que muito tem contribuído para os tão excelentes resultados do Bangkok United F.C., que voltou o club de futebol surpresa pelo arranque espectacular  nos últimos jogos e vitórias alcançadas.
.
Apesar de sucessos adquiridos e grande popularidade entre adeptos, Prof. Henrique Calisto rescinde, amigavelmente, o contrato com o SCG Muangthong United depois de  8 meses. Segue-se ao Prof. Calisto, os treinadores Mário Lemos, Rui Bento, para treinadar o Bangkok United F.C., Luis Viegas analista do Bangkok United  e Manuel Cajuda (este por escassos meses) para treinar Beco Tero Sasana e presentemente o defesa Yoha Tavares.
Luis Viegas mais  a esposa Natchanan Aun. Deram o nó o ano passado. O Luis foi ferido pela seta do Cupido na Tailândia (aliás como nós fomos há 38 anos), um casal que irradia, a todo o momento, felicidade.

Outros jogadores o Yannick Djaló contratado pelo Ratchaburi, onde jogou apenas a época 2016, Bruno Moreira, jogador do Paços Ferreira contratado, em 2016, pelo Buriram United, jogou apenas uns poucos jogos e regressou às orígens, sem sabermos o motivo.
José Martins

sábado, 1 de julho de 2017

ROUBOS

 
Corriam os anos 1955/59 do Séc. passado (não consigo precisar...) foi efectuado um Grande Roubo de Armas Militares em Beja. 
 .
Por volta de 1975 mais ou menos, foram Roubadas (com todo o aspecto do acto ser do conhecimento de "Algumas" Chefias...) Armas Militares que o monhé Moçambicano armado em Revolucionário disse "estarem muito bem entregues, isto é, em muito boas mãos" (como é possível?); em 2016 ou já em 2017 desapareceram cerca de 50 Glocks (Armas Ligeiras usadas pela PSP e não sei se pela GNR); não serão casos mais do que suficientes para decuplicarem a Vigilância de Paiolins, Paióis ou Paiolões Militares que certamente guardarão Material Bélico que, se caír nas Mãos Erradas, pode causar Enormes Ferimentos e Morte em quem geralmente nada tem a ver com o uso e abuso desse material? 
.
Vedações a precisar de reparação e Paióis há dois anos sem vídeo-vigilância não desculpam a Negligência do Comandante da Unidade que deveria ser Severamente Punido por não ter implementado mais Sentinelas a guardar Permanentemente Tal Material. Não sei ao é que hoje chamam Rondas Móveis, quando fui Militar as Rondas Móveis destinavam-se a confirmar que as Rondas Fixas Cumpriam a sua Missão, mudança que Nem a Falta de Guerra Justifica. 
.
Para além da Anedota em que se Transforma a Segurança Militar Nacional, é óbvio que a Segurança Internacional, Militar ou Civil, em Nada Beneficia.
Nos Políticos já pouco se confia, nalgumas Instituições idem idem aspas aspas, se se perde a Confiança nos Militares resta-nos o quê? Pobre Povo abandonado à sua Pior Sorte...
    C V
 
Granadas de mão e munições roubadas nos Paióis de Tancos   
SIC Notícias
© ASSOCIATED PRESS Granadas de mão e munições roubadas nos Paióis de Tancos. Granadas de mão ofensivas e munições de calibre 9 milímetros desapareceram de dois paiolins nas instalações militares dos Paióis Nacionais de Tancos, revelou hoje o Exército.
.
Em comunicado, o Exército afirmou que foi detetada quarta-feira ao final do dia a violação dos perímetros de segurança dos Paióis Nacionais de Tancos e o arrombamento de dois paiolins. Fonte do ramo contactada pela Lusa adiantou que até ao momento foi detetada a falta de "cerca de uma centena" de granadas de mão ofensivas.
.
"Os incidentes foram detetados por uma ronda móvel, elemento do sistema de segurança dos Paióis", refere o comunicado. A Polícia Judiciária Militar foi chamada ao local e iniciou averiguações, dando conhecimento ao Ministério Público e à Polícia Judiciária. O ministro da Defesa, Azeredo Lopes, já foi informado sobre o furto, adianta o comunicado.
Lusa
         Gentilmente cedido por SBJ
    Sexta-feira, Junho 30, 2017  

Roubo de material de guerra: armazém sem videovigilância e vedação a precisar de obras

Ministro da Defesa, Azeredo Lopes
É a primeira vez que um incidente com esta dimensão acontece em instalações militares. Os Paióis Nacionais de Tancos, assaltados na quarta-feira, estão sem videovigilância há dois anos e o roubo de material de guerra foi mais grave do que o inicialmente avançado.
.
Segundo o Diário de Notícias, além das 120 granadas ofensivas e 1500 munições de calibre 9 mm – apenas autorizado a forças de segurança e militares – inicialmente avançadas, foram ainda roubadas 20 granadas de gás lacrimogéneo, 44 lança-granadas e quatro engenhos explosivos “prontos a detonar” das instalações militares dos Paióis Nacionais de Tancos.
.
O Exército ainda não confirmou que foi este o material bélico roubado, mas segundo a Renascença o levantamento levado a cabo pela Polícia Judiciária já está terminado.
.
O General Loureiro dos Santos adiantou que um roubo desta natureza e dimensão só pode ter acontecido devido a “uma falha de segurança, que nos deve preocupar a todos”. O General confirmou ainda que o sistema de videovigilância da instalação militar está avariado há dois anos.
.
No entanto, apesar da falta de videovigilância, o material estaria a ser vigiado todos os dias, 24 horas por dia, através de rondas feitas a pé e em viaturas, em horários aleatórios, pelo que pode ser possível à Polícia Judiciária Militar – entidade responsável pela investigação – situar, com precisão, o intervalo de tempo em que o assalto foi feito.
.
A preocupação está neste momento virada para o uso que será dado ao material roubado. Uma vez que as granadas são armamento de guerra não têm escoamento no circuito nacional da criminalidade, o que significa que o autor – ou autores – do roubo só poderá lucrar com elas no mercado negro internacional.
.
Filipe Pathé Duarte, porta-voz do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo (OSCOT), lembrou que “quando o armamento entrar em circulação pelo espaço europeu é de acesso fácil a grupos terroristas ou indivíduos que integrem células terroristas”.
.
A polícia vai também tentar seguir o rasto do armamento, comunicando às autoridades internacionais o roubo, para dessa forma detetar se o material aparece para fornecer forças militares ou rebeldes de alguns países sem armamento que pagam bem pelo acesso a material bélico.
.
Os primeiros indícios do roubo revelam que a rede foi cortada e os autores do roubo entraram na zona militar entre 400 e 600 metros até ao paiol, numa área sem videovigilância, furando a rede metálica exterior com cerca de 2500 metros de extensão.
.
Segundo o Expresso, a rede metálica que cerca o perímetro dos Paióis Nacionais de Tancos, tem vindo a ser intervencionada. O perímetro poente recebeu obras no final do ano passado e já este mês foi aberto o concurso para a “reconstrução da vedação da periferia exterior no perímetro Norte, Sul e Este dos paióis nacionais de Tancos”.
.
A intrusão ocorreu cerca das 18h00 de quarta-feira e foi detectada por uma ronda móvel. O facto de ter sido cometido pela parte de fora das instalações leva à possibilidade dos suspeitos serem civis – hipótese que poderá vir a ser investigada pela PJ.
.
Uma fonte policial sublinhou ainda que “é também da competência da PJ a investigação dos crimes que poderão ser o destino deste armamento: crime organizado e terrorismo” e adiantou que estão a ser verificados os inventários de todos os outros 14 paióis do quartel, uma vez que há suspeita de roubos anteriores.
.
O ministro da Defesa, Azeredo Lopes, já se pronunciou sobre este caso. Diz que o roubo foi “bastante profissional” e garantiu que “nada ficará por levantar” durante as investigações.
.
“Evidentemente é um facto grave, não vale a pena estar a desvalorizar esse facto. É sempre grave quando instalações militares são objeto de ação criminosa tendente ao furto justamente de material militar”, disse aos jornalistas, em Bruxelas, à margem de uma reunião da NATO.
ZAP //  
Nem faço comentários para segurar os insultos...
    Carlos Varanda    

Governo tinha autorizado reconstrução da vedação dos Paióis de Tancos

30 Junho, 2017 
​Ministério tinha dado luz verde, a 5 de Junho, a 316 mil euros para reconstruir a rede de protecção. Despacho foi publicado esta sexta-feira, dois dias depois do roubo de material militar. (Então não tenho qualquer relutância em pensar que possa ter havido conivência: Eh pá, venham até 4ª feira que está a sair a autorização para Reparar a Vedação...!!! Podia ou Não Podia acontecer?)                                                                                         
 Lusa arquivo
O Ministério da Defesa Nacional autorizou, a 5 de Junho, uma despesa de 316 mil euros mais IVA para a reconstrução da vedação dos Paióis Nacionais de Tancos, segundo um despacho publicado esta sexta-feira em Diário da República.
.
O despacho, que tem a data de 5 de Junho, é manifestada a "prévia concordância" do ministro da Defesa Nacional, Azeredo Lopes, à autorização do lançamento daquela empreitada que visa a "reconstrução da vedação periférica exterior no perímetro norte, sul e este dos Paióis Nacionais de Tancos", Vila Nova da Barquinha. 
.
No documento, o ministério considera que "se torna fundamental" o lançamento do procedimento pré-contratual que permita aquela empreitada tendo em conta a "concentração das funções logísticas numa mesma infra-estrutura e a consequente rentabilização de sinergias". 
.
Em comunicado, o Exército anunciou na quinta-feira que foi detectada quarta-feira ao final do dia a violação dos perímetros de segurança dos Paióis Nacionais de Tancos e o arrombamento de dois 'paiolins', tendo desaparecido granadas de mão ofensivas e munições de calibre 9 milímetros. "Os incidentes foram detectados por uma ronda móvel, elemento do sistema de segurança dos Paióis", refere o comunicado. 
.
No mesmo dia, em Bruxelas, o ministro da Defesa reconheceu que o roubo de granadas de mão ofensivas e munições das instalações militares dos Paióis Nacionais de Tancos "é grave" e garantiu que não ficará "nada por levantar" nas averiguações. 
.
"Evidentemente é um facto grave, não vale a pena estar a desvalorizar esse facto. É sempre grave quando instalações militares são objecto de acção criminosa tendente ao furto justamente de material militar", para mais quando "não foi roubada uma pistola, não foram roubadas duas, foram roubadas granadas", disse Azeredo Lopes. 
.
Hoje, PSD e CDS-PP anunciaram que querem ouvir o ministro da Defesa no parlamento sobre este assunto. O PSD requereu também a audição do chefe do Estado-Maior do Exército, Rovisco Duarte.
O debate destes requerimentos está já agendado para a reunião da próxima terça-feira da comissão parlamentar de Defesa Nacional.
As audições deverão decorrer à porta fechada, tal como o PSD propôs. 
.
"Achamos este assunto gravíssimo, não é o primeiro que acontece", sublinhou o deputado João Rebelo, em declarações aos jornalistas no parlamento, recordando que houve um furto de armas ligeiras à PSP no início do ano. 
.
O CDS-PP pretende questionar o ministro sobre que tipo de vigilância estava a ser efectuada quando ocorreu o roubo e se "a falta de efectivos e de meios está a afectar a segurança nas instalações militares". 
.
O deputado democrata-cristão salientou que, segundo números recentes, "mais de 20 milhões de armas ligeiras no espaço europeu estão em mãos ilícitas". 
.
No requerimento divulgado esta sexta-feira pelos sociais-democratas, que deu entrada na quinta-feira na Comissão de Defesa, o PSD refere que "perante a gravidade desta situação", quer ouvir na Assembleia da República o ministro Azeredo Lopes e o general Rovisco Duarte "a fim de prestarem os esclarecimentos que considerarem pertinentes sobre estes acontecimentos".
Gentilmente cedido por SBJ e enviado por Carlos Varanda

quinta-feira, 29 de junho de 2017

"A CONSTANÇA CONSTANTE MINISTRA"

Terroristas que querem recuperar o Al-Andaluz muito contentes por Constança Urbano de Sousa continuar como ministra

Vítor Elias 29 de Junho de 2017
Constança Urbano de Sousa vai continuar como ministra da Administração Interna e vários grupos jihadistas que querem recuperar o Al-Andaluz atacando Portugal manifestaram ao IP o seu agrado. Os terroristas planeavam recuperar o Al-Andaluz a longo prazo mas, tendo em conta a competência de Constança Urbano de Sousa e de todos que por ela são tutelados, acham que vão conseguir alcançar o objectivo já na próxima semana. Quando os portugueses forem novamente expulsos para as Astúrias, Marcelo e Costa vão abraçar-se perante os jornalistas da TVE.

terça-feira, 27 de junho de 2017

TAILÂNDIA: "COLOCAÇÃO DE UMA CASA DE ESPÍRITUAL"


No passado domingo, dia 25 de Junho de 2017, foi colocada uma Casa Esperitual, no quintal da casa do português Marcos do Vale, casado com a senhora P  do Vale, onde se juntaram, ao evento religioso, cerca de 8o convidados. Casa Espiritual é uma estrutura dedicada para honrar os guardiõesda terra. Um lugar para sintonizar o momento presente e pagar o respeito à Mãe Terra.  As casas espirituais, tailandesas são uma tradição, criativa, que continua a evoluir com estilos de vida modernos. Normalmente, todas as manhãs, antes do pequeno almoço, membros de família de uma casa, na generaalidade, são cuidadores da Casa Espiritual, fazendo ofertas de cocos, arroz, frutas e flores. Se rodarmos pelas estradas de toda a Tailândia, encontramos a cada passo, estas casas, nuito das vezes toscas e construidas de madeira, junto aos arrozais ou outras culturas. Paus de incenso estão entre as oferendas deixadas nas Casas Espirituais. As imagens a seguir dão conta do que haja sido passado no quintal da família Marcos do Vale, residente em casa larga e confortável um pouco além para o oeste da cidade de Banguecoque.
Junto às 7 da manhã o casal do Vale aproxima-se do local da cerimónia.
Arranjos florais relativas à religião Budista do Lorde Buda...
Senhor Sathaporn Kaossaard, sacerdote Brahman, prepara os objectos cujo quais vão ser usados durante a consagração da Casa Espiritual.
Uma, outra, mesa expõe animais amassados e cosidos em sementes sésamo. Não faltam frutas e o símbolo da fertilidade do Reino da Tailândia.
Um peixe confeccionado com sementes de sésamo.
Fina doçaria tailandesa, onde figuram duas especialidades deixada pelos portugueses, o fio de ovos "Foi Tong" e as bolinhas de ovo "Tong Yon".
Objectos, sagrados, da religião budista, que irão decorar a casa espiritual...
Uma outra bandeja onde não falta o elefante e um dos principais símbolos da Tailândia...
Um lindíssimo arranjo floral...
O ajudante do Brahman, senhor Apichart, dá início à cerimónia religiosa, orando com "pauzinhos" de incenso entre as mãos postas.
Marcos do Vale, lado direito visto de  frente da imagem e um seu convidado no início da cerimónia...
Imagem da esquerda para a direita: P do Vale e marido Marcos do Vale, sacerdote Brahman e senhor Prueng Munchant, sogro de Marcos do Vale e o patriarca da família. 
Orações em cima da base onde vai ser erigida a Casa Espiritual. Um orificio, redondo, irá receber objectos, considerados, sagrados....
Brahman entrega, ao patriarca senhor  Prueng Munchant uma taça dourada com objectos sagrados que vai introduzir no oríficio redondo...
Introdução dos objectos. Entre eles, pedaços de madeira de vários tipos de árvores...
P do Vale ora, de mãos postas, enquando seu pai coloca flores no orifício....
O casal Marcos introduz pétalas no oríficio..
Patriarca senhor Pruend Munchant benze com água benta o conteúdo colocado no orifico da base que vai suportar a Casa Espiritual...
A Casa Espiritual em partes é transportada para a base...
O Brahman benze a base da Casa Espiritual...
Sob o olhar do Brahman é colocada a primeira peça da Casa Espiritual.... Há regras de colocação, segundo os rituais e direcção a estimar...
São medidas as distâncias...
Entoados versículos da escritura budista pelo ajudante do Brahman, senhor Apichard e P do Vale com seu pai, sentado a seu lado.
Correctas as ditâncias para a montagem da Casa Espiritual está a ser erguida pelos operários. Enquando o Brahman a benze com água sagrada.
Canticos e sons de toque de campaínha...
Brahman, verifica mais uma vez se a Casa Espiritual está no local correcto segundo as indicações da escritura...
Cerimónia religiosa que dura cerca de duas horas....
Parte dos convidados...
Tempos a tempos a cerimónia é interrompida com música transmitida por búzios e o matraquiar de outros instrumentos...
O Brahman junto ao patriarca senhor Prueng Munchant ajuda-o a acender as velas....
Brahman vai colocar objectos, sagrados, na Casa Espiritual...
Obectos, rigorosamente, colocados no lugar devido....
P do Vale com o senhor Apichard recitam versículos da sagrada escritura budista....
A Casa Espiritual pronta...
Cânticos continuam para a sagração da Casa Espiritual...
P do Vale recita os últimos versículos....
O patriarca senhor Prueng Munchant coloca as últimas flores....
P do Vale de mãos posto e de religiosidade inconfundível...
Sons de búzio e matraquiar e sorrisos da senhora....
Patriarca senhor Pruend Munchant, acende velas. A seu lado direito a neta Emilie do Vale
Finda a cerimónia de orações P do Vale, está gora junto da Casa Espiritual para colocar pétalas de flores e outros ornamentos...
Todos dão uma mãozinha....
Senhora P do Vale, aluna e seguidora do Brahman senhor Sathaporn Kaosaard
Os últimos retoques....
A principal Casa Espiritual....
A segunda Casa Espiritual...
P do Vale junto da sua Casa Espiritual que irá, no futuro, cuidar com carinho. Sua religiosidade, budista é profunda!
O casal do Vale junto à sua Casa Espiritual e vão abrir, papelinhos enrolados números da sorte...
Pediram-me para estar junto a eles... e fui porque sou compadre deles...Tirei de uma taça um número...
Desenrolei-o e tirei um número da sorte....Justamente o número 9. Pois e que o casal seja muito feliz!!!
O casal do Vale e a filha Emilie. Emilie, minha afilhada, é uma jovem inteligente, de 15 anos, estuda numa escola internacional e fala, já, 4 línguas: tailandês, português, francês e inglês!
Foto de família e para a posteridade!!!
Depois da Casa Espiritual há resa budista, na resiência, composta de 9 monges. De costas o patrarca senhor Prueng Munchant
O casal do Vale de joelhos, presentes, às rezas dos nove budas....
Marcos do Vale serve os monges budistas...
Os monges almoçando com um sortido e excelente comida...
Muita, boa e variada comida para os convidados...
Camarão do grande grelhado....
Frutas deliciosas como só na Tailândia existem!!!
Depois da cerimónia os convidados espalharam-se pelo espaço largo do jardim e quintal do casal Marcos do Vale. Muita comida, bebida onde havia vinho português e cerveja Superbock.
Fotos e textos de José Martins